Est turba semper argumentum pessimi

Publilius Syrus, 42 a.C.

 

 

 

Palavra de vinhateiro

Minha meta é trabalhar obstinadamente na elaboração de vinhos sérios, capazes de consolidar o conceito de vinho brasileiro e dignos do respeito da comunidade internacional, confirmando a posição do Brasil como mais uma nação produtora de vinhos de terroir, à altura do que de melhor se faz no mundo, sem contudo abrir mão da pureza de uma vinicultura radicalmente natural, rejeitando correções, aditivos químicos e manipulações, usando as melhores uvas como único ingrediente,  e procurando antes contemplar do que reinventar a natureza, no objetivo de expressar terra e fruta com franca honestidade e o mínimo de intervenção. Seguindo este preceito norteador do Projeto Tormentas, quero entregar ao apreciador vinhos mais autênticos e expressivos, pois que inspirados em velhos valores de felicidade e bem-estar, e orientados pelo respeito ao elo entre a natureza e o homem.

    Marco Danielle
    
Atelier Tormentas Vinhos Artesanais
     Autoretrato, Julho 2013

     

 

 

Depoimentos de personalidades do mundo do vinho


Tormentas Premium 2006: Cor de negro rubi-aveludado; visual rico e luxuriante, com densas pernas  nas paredes da taça. No nariz, finas frutas de bosque maduras e concentradas, dominando cerejas negras combinadas com certa terrosidade natural. No palato, há uma excelente concentração de uvas muito maduras e um soberbo equilíbrio com a acidez natural. Grande densidade geral e pureza de fruta dominada por cerejas negras. Um vinho vivaz, com potência e elegância. Um vinho refinado, feito com evidente paixão e insistência na qualidade.

Steven Spurrier, Jornalista e Editor de Decanter Magazine. Londres, Março de 2006.
 


***

 

O Tormentas Premium 2004 nos pareceu um vinho autêntico, complexo e longo na boca. Um vinho de grande qualidade, agradável, com certo potencial de envelhecimento. Muita fruta; belo equilíbrio. Devo dizer, igualmente, que tenho interesse em acompanhar os próximos passos da sua aventura; de provar seus próximos millésimes. Tenho certeza que seus vinhos têm um futuro.
Peter Thustrup, Marchand e colecionador de vinhos raros - Vins Rares Peter Thustrup, Paris, Março de 2006.

 

***



Meu amigo, seu vinho é brilhante. O que o Spurrier adorou é uma beleza mesmo, mas eu e Manoel Beato (que deve te escrever) nos emocionamos com o Minimus Anima 2005. Aquele "salzinho" que raramente aparece no Novo Mundo, sem dúvida um canhão dos grandes. Muito gratificante conhecer seus vinhos e poder falar sobre. O Minimus Anima 2005  é o tinto brasileiro de maior personalidade que já degustei. God bless ya! Um grande abraço, com grande admiração.
Ed Motta, músico e enófilo - Manual Prático da Boa Vida, Revista Veja, Janeiro de 2007.

 

***



Revista Versatille: Qual o vinho o surpreendeu, superou suas expectativas?
Benedito Filho: Um tinto chamado Minimus Anima, produzido no sul do Brasil, é o melhor vinho nacional. Tem um corte de Cabernet-Sauvignon e Alicante Bouschet. No paladar, caracteriza-se pelo contraste entre o sabor adocicado de mel, frutas secas e passas, e a leve acidez de frutas vermelhas silvestres frescas.
Benedito Filho, sommelier do Hotel Emiliano, São Paulo - Dicas de Expert, Revista Versatille, Julho de 2007.


 

***



Gosto mais de alguns vinhos brasileiros do que da maioria dos feitos no Chile ou na Argentina. (...) Destaco ainda o Minimus Anima, do produtor Marco Danielle, capaz de fazer um vinho parecido com um Amarone, fantástico. Estes são caras que fazem excelências com quase nada de estrutura.
Ed Motta, músico e enófilo - Revista diVino, Outubro de 2008.

 

***



Responsável por um dos projetos recentes mais interessantes da vitivinicultura nacional, Marco Danielle arriscou grande. Seus vinhos são equilibrados, diferentes da maioria dos nacionais. Seus rótulos estão entre os grandes do país, capazes de enaltecer a imagem do terroir brasileiro.
Carlos Marcondes, repórter especializado - Revista diVino, Dezembro de 2008.

 

***


Fue una grata sorpresa descorchar estos vinos, diferentes a lo que el mercado ofrece, pero con una presencia y una pureza de aromas y sabores pocas veces encontradas. Tormentas Premium 2007: ¡Una de las más puras y delicadas expresiones del Merlot que probé en mi vida!  Felicitaciones y a seguir adelante demostrando que es posible hacer buenos productos naturales siempre que alguien se lo proponga !!!
Daniel Arraspide, Jornalista e Sommelier - Montevideo, Dezembro de 2008.

 

***


Prelúdio 2007: Disparado o mais interessante vinho nacional abaixo de R$ 50,00. Cumpre-se, finalmente, a promessa de um vinho brasileiro de nível internacional que custa menos que argentinos e chilenos de qualidade semelhante. (...) Tormentas Premium 2007: Um festival de sensações; um vinho de clareza e precisão. (...) Vinhos que precisam ser  provados com urgência por todos que acham que vinho nacional ainda não pode ser comparado aos melhores do mundo.
Oswaldo Sergio Corrêa da Costa, músico, crítico internacional de arte, escreve para o "Wine Disorder" - "Nove dias na Serra Gaúcha" - São Paulo, Janeiro de 2009.

 

***



O Prelúdio 2007 é um vinho para se ter orgulho de ser brasileiro.
Silvia Franco, editora do site Vinho & Gastronomia - "Projeto Tormentas: Yes, nós temos Bordeaux!" - São Paulo, Março de 2009.

 

***


Danielle pegou uma estrada mais complicada, mais difícil de atravessar. A experiência de beber seus vinhos carrega a mesma simbologia, pode ser difícil para quem não está aberto a variações de paladar ou ao desconhecido. Ou então pode ser uma agradável surpresa, uma novidade bem-vinda. Não se fica indiferente.
Roberto Gerosa, editor executivo de VEJA.com - "Marco Danielle: da tormenta ao prelúdio", veja.abril.com, Abril de 2009.

***


O caminho do vinho brasileiro não é o de emular os chilenos e argentinos, mas sim o de buscar uma expressão mais vibrante, complexa e européia, de excepcional vocação enogastronômica. Meus PARABÉNS por tudo isto, caro Marco, o Prelúdio é um vinho para BEBER e DESFRUTAR, de excelente relação preço/prazer!
Guilherme Corrêa, consultor da Importadora Decanter; duas vezes eleito melhor sommelier do Brasil


***


O Prelúdio 2007 é um dos melhores tintos que bebi esse ano. Alto nível de honestidade gustativa, lembra os Bordeaux da era pré-Parker. Parabéns Marco-San!
Ed Motta, dia 08.12.2009 no Facebook.

***


O vinho de Marco moveu o Brasil para o hall dos bem-sucedidos. Hoje o Brasil é auto-suficiente em seus próprios grandes vinhos, com toda a segurança.
Mark Williamson, dono do Willi's Wine Bar e do Macéo Restaurant em Paris. Sócio da vinícola Evening Land Vineyards, no Oregon (USA) e na Côte d'Or (Borgonha) - Blog do Willi's Wine Bar, Fevereiro de 2010.

***


Durante minha primeira visita ao Brasil fiquei impressionado com o progresso feito pelo setor vinícola em geral. Como convidado do amante de vinhos, vinhateiro em tempo parcial e co-proprietário do Hotel Spa do Vinho no Vale dos Vinhedos, Aldemir Dadalt e sua esposa Deborah, meu anfitrião brindou-me com uma garrafa de sua adega, de uma vinícola até então desconhecida para mim. O Tormentas 2006, apesar do odor sulfídrico na primeira hora após a abertura, evoluiu para um rico, complexo e totalmente agradável vinho tinto. Falei ao meu anfitrião que queria conhecer o homem que fez isso, e provar mais de seus vinhos. Na semana seguinte, um delicioso jantar para os Dadalt, para mim e para o referido winemaker ocorreu após uma das entrevistas mais intelectualmente guiadas que já conduzi, em memória recente. Durante a entrevista provamos (e ao longo do jantar bebemos) mais três Tormentas, apreciando alguns mais que os outros mas sempre percebendo a transformação dos vinhos degustados. Uma vinicultura natural tem suas oscilações, mas Marco Danielle tem a coragem e a determinação de perseverar em seus métodos. Sua aventura não é das mais fáceis, algo testado apenas sob a estrutura de uma micro-vinícola, mas é uma luz a apontar um caminho que outros winemakers brasileiros poderiam esforçar-se por alcançar. Seus vinhos são únicos no Brasil e não são para qualquer um, mas entre seus esforços podemos encontrar jóias.
David Furer, escritor e jornalista enológico norte-americano, 10 de outubro de 2010.

 

***

 

Fulvia Pinot Noir 2009 por Ed Motta:

Danielle San,
Você simplesmente encaminhou o melhor vinho já feito no Brasil. O Fulvia 2009 é um divisor de águas, que incrível o que você conseguiu. Vou escrever formalmente sobre ele e você pode colocar no site, enfim, fazer o uso que achar melhor. Impressive! Soberbo!

Ed Motta, músico e enófilo - Via mensagem SMS por celular,  após provar o Fulvia 2009, Abril de 2011.